Apresentação

Fundada em 1926, a Casa Januário é a concretização do sonho de um jovem empreendedor descendente de uma família de lavradores da Barroca do Zêzere, no Fundão, que, com apenas 14 anos, veio como aprendiz para a cidade do Porto. Apesar das contrariedades próprias da época, Januário Gil conseguiu estabelecer-se e, graças ao seu já grande conhecimento no ramo e a uma forma muito própria de atender os seus clientes, alcançou um sucesso assinalável, tornando-se rapidamente numa das referências ao nível das mercearias finas nacionais. Esta loja aproxima-se, atualmente, do seu centenário, já com a 3.ª geração familiar a geri-la. A Casa Januário foi reconhecida ao abrigo do Programa Porto de Tradição em 2017 e tem como missão interpretar a história e a antiguidade da empresa como uma via para disponibilizar sempre os melhores produtos, e modernizar-se respeitando a tradição.

Contactos
  • +351 223 320 153
  • casajanuario1926@gmail.com
Localização
Aberto
Hora de abertura hoje: 09:30 - 19:00
  • Segunda feira

    09:30 - 19:00

  • Terça Feira

    09:30 - 19:00

  • Quarta Feira

    09:30 - 19:00

  • Quinta Feira

    09:30 - 19:00

  • Sexta Feira

    09:30 - 19:00

  • Sábado

    09:30 - 13:00

  • Domingo

    N/A

  • 2024-05-24 18:24 local time

CHECK IN NECESSÁRIO
Para conhecer a história e curiosidades desta loja faça check-in na respetiva montra.
Para ouvir
Características únicas

A Casa Januário reinterpreta a história da cidade e da loja de bairro, oferecendo um atendimento personalizado e fazendo justiça à qualidade, variedade e diversidade de produtos a que há muito habituou os portuenses - e não só. Na Casa Januário o cliente tem oportunidade de, num ambiente calmo e acolhedor, encontrar grande variedade de produtos da mais elevada qualidade: vinhos, com destaque para vinhos do Porto vintage -, ingredientes e acessórios para a confeção de sobremesas, e, claro, muitas variedades de café moído na hora em moinhos tradicionais.

História ou curiosidade

Numa véspera de Natal, já à hora da ceia, quando o avô do proprietário já teria encerrado a loja, os restantes funcionários saído para as suas casas e estaria a preparar-se para subir para casa, no andar superior, eis que bate um senhor à porta da loja. O avô, como sempre, foi abrir e verificou tratar-se de um cliente de última hora. Demorou ainda algum tempo a atendê-lo, pois o cliente pretendia uma variedade grande de bebidas dispendiosas (para consumo e oferta). Quando finalmente terminou, o cliente pagou e saiu satisfeito, assim como o avô, que subiu e se sentou radiante à mesa. A avó, que já estava preocupada com o atraso, perguntou qual o motivo da demora e da satisfação, ao que o avô respondeu: “Estive a atender o último cliente do dia, que acabou por ser o melhor cliente deste Natal.”. Daí a tradição de atender sempre o último cliente, com satisfação, ainda que muito tardio!

Integração com a Comunidade local

A Casa Januário insere-se numa rua que sempre esteve fora do circuito tradicional de comércio, com o epicentro na Rua Santa Catarina. Por isso, a sua clientela sempre foi fiel e de vizinhança e não tanto de ocasião ou passagem. Aprenderam a viver desse modo, adaptando-se às mudanças que ao longo dos anos foram sendo sucessivamente introduzidas no panorama da cidade do Porto. Sentem-se preparados para o que a cidade e as suas dinâmicas têm a oferecer ao negócio e acreditam que a cooperação entre comerciantes traria incontáveis benefícios a todo o setor do comércio.

Elementos a expor

No âmbito do Comércio Fora do Sítio, a Casa Januário emparelha com loja Olá Breiner e cede-lhe “pedaços de história” relacionados com o café: um moinho antigo e sacos de armazenamento dos grãos. O café foi, desde a fundação da empresa, um dos seus mais importantes negócios. Era comprado em cru e posteriormente loteado e torrado nas instalações. A par disso, na Casa Januário, o café - que tinha a sua cotação de mercado - era comprado em baixa, armazenado e posteriormente vendido em alta - numa verdadeira perspetiva de investimento. Representa, pois, as raízes e a tradição criadas e transmitidas pelos antepassados na tradição familiar da Casa Januário.

Conceito da montra

“Nas ruas da cidade descobrimos histórias e encantos escondidos.”

Deambulando pela cidade para ir comprar café, deparamo-nos, na montra da "Casa Januário", com as paisagens do Porto, as particularidades dos seus edifícios e da gente que os habita, tão bem captados nas ilustrações cedidas pela loja “Olá Breiner”. A “Casa Januário” e a “Olá Breiner” são duas lojas em parceria no âmbito do “Comércio Fora do Sítio”, trocando entre si produto e espólio.

Montra desenvolvida Marta Pinheiro